Unção dos enfermos

Imagem Unção dos enfermos
É um sacramento que faz uma lição direta entre o doente e Jesus Cristo. Essa estreita e necessária ligação se faz confirmar, quando o sacerdote proclama as seguintes palavras: “Por esta santa unção e pela Sua infinita misericórdia, o Senhor venha em teu auxílio com a graça do Espírito Santo, para que, liberto dos teus pecados, Ele te salve e, na Sua misericórdia, alivie os teus sofrimentos”.
 
Deus está presente, por meio de Seu filho Jesus, entre nós todo o tempo. Ele quer nos ajudar e nos mostrar o melhor caminho. Mas Sua ação se mostra mais próxima, quando estamos em situações especialmente ameaçadoras à vida, como, por exemplo, doenças, morte etc. Aí, com Sua força e amor incondicionais, Deus se mostra para que sejamos saudáveis de corpo e alma e reconheçamos em Sua presença a instauração de Seu reino.
 
Por vezes, por conta das influências do mundo à nossa volta, não conseguimos perceber a fundamental presença de Deus em nossa vida, em todos os seus momentos. Muitas vezes será só na enfermidade que nos vemos sedentos de Deus, ao perceber que não temos vida sem Cristo.
 
A doença sempre esteve ligada com o pecado, como podemos observar nos textos do Antigo Testamento. Naquele momento, os profetas perceberam que a enfermidade poderia ser também um caminho para a santificação da pessoa. Ou seja: ao sofrer a enfermidade, o doente tem a chance de se redimir e voltar-se ao Pai. No Novo Testamento essa ideia ainda é presente, por isso eram os enfermos quem procuravam por Jesus, afim de “tocá-Lo, pois d'Ele saía uma força que a todos curava” (Lc 6,19).
 
A ação de Jesus em todos esses momentos foi a mesma: compaixão como claro sinal de que com Ele o reino de Deus e a vitória sobre o pecado, o sofrimento e a morte havia chegado a todos. Com Sua Paixão e Morte, o Senhor mostra que o sofrimento tem um novo significado, como purificação, quando o sofredor está unido a Ele.

Leia Também

Deixe seu comentário

img

Pesquisar