Santa Teresa de Calcutá

Imagem Santa Teresa de Calcutá

Hoje relembramos o exemplo de fé e amor de Santa Teresa de Calcutá, nascida em 27 de agosto de 1910 na Albânia em Skopje, sendo batizada apenas um dia após seu nascimento, com o nome de Agnes Gonxha Bojaxhiu.

Existem poucos registros sobre a infância e juventude de Santa Teresa de Calcutá, pois ela não gostava de falar muito sobre si. Se sabe que apenas com 18 anos, sentiu o chamado para consagrar-se totalmente na vida religiosa com Deus, mediante consentimento de seus pais.

No dia 29 de setembro de 1928 com a orientação de um sacerdote que a orientava ingresso na Casa Mãe das Irmãs de Nossa Senhora de Loreto, na Irlanda.

Apesar de estar bem situada na Europa, o sonho de Santa Teresa de Calcutá era o trabalho com os pobres na Índia. Sendo assim as superioras enviaram-na para fazer o noviciado no campo do apostolado. Ainda com o nome de agnes, partiu para a Índia em 24 de maio de 1931, e tomou o nome de Teresa. Houve na escolha deste nome uma intenção, como ela própria dissera: a de se parecer com Teresa de Jesus, a humilde carmelita de Lisieux.

Em 1948 Santa Teresa recebeu permissão de suas superioras para deixar a escola no convento para devotar-se ao trabalho entre os mais pobres nas "favelas" de calcutá. Realizando um excelente trabalho recebendo em 1979 o prêmio Nobel da Paz em reconhecimento ao seu trabalho.

Mesmo doente Santa Teresa, trabalhou até morrer, de ataque cardíaco, em Calcutá, aos 87 anos. O mesmo veículo que, em 1948, transportara o corpo do Mahatma Gandhi foi utilizado para realizar o cortejo fúnebre da mãe dos pobres.

Foi beatificada pelo Papa João Paulo II no dia 19 de outubro de 2003, Dia Mundial das Missões.

No dia 04 de setembro de 2016, foi canonizada pelo Papa Francisco. A canonização da missionária foi decidida após a Igreja Católica ter aprovado seu segundo milagre, a “cura extraordinária” de um brasileiro.

Leia Também

Peça sua Benção

img

Pesquisar