Santa Perpétua e Santa Felicidade

Imagem Santa Perpétua e Santa Felicidade

Além de Santas, um exemplo de sacrifício e martírio por Jesus Cristo.

Perpétua era de família nobre, muito querida pela sociedade romana da época, tinha 22 anos, era mãe de de uma criança de poucos meses de vida, já Felicidade era sua escrava.

Perseguição e Martírio

Ambas foram presas no ano de 202, pois neste período o imperador Severo instituiu a obrigatoriedade de idolatrar os falsos deuses que ele cultuava, dando assim início a uma perseguição à quem praticasse o cristianismo.

Por serem muito devotas a Jesus Cristo, Santa Perpétua e Santa Felicidade não negaram sua crença e foram mandadas juntas de outros cristãos para o martírio.

Durante o período encarcerada à pedido dos outros mártires Perpétua escrevia em um diário tudo o que passou naquele local, e Felicidade que estava grávida travaria uma luta para que sua criança nascesse.

Nas anotações de Perpétua se encontravam descritas todos horrores a qual ela presenciava, como neste relato: "Fiquei horrorizada, nunca tinha experimentado tal sensação de escuridão. O calor era insuportável e éramos muitas pessoas em um subterrâneo muito estreito. Parecia que ia morrer de calor e de asfixia e sofria por não poder ter junto a mim o meu filho que era de tão poucos meses e que necessitava muito de mim. O que eu mais pedia a Deus era que nos concedesse a graça de sofrer e lutar por nossa fé".

Perpétua era muito firme em sua fé, porém como o pai de Perpétua era um homem influente em Roma conseguiu a liberdade de sua filha caso ela negasse Cristo, porém Perpétua não o fez e na época respondendo seu pai da seguinte forma: “Pai, como se chama esta vasilha que há aí na frente?” "Uma bandeja", respondeu o pai. “Pois bem, essa vasilha deve ser chamada de bandeja, e não de pote ou colher, porque é uma bandeja. E eu que sou cristã, não posso me chamar pagã, nem de nenhuma outra religião, porque sou cristã e o quero ser para sempre".

Neste meio tempo nasceu o filho de Felicidade, que seria entregue à cristãos que não foram pegos pela perseguição do imperador pagão, e a criança seria criada são e salvo, porém sua mãe não partilhava do mesmo destino.

Morte e Canonização

Após 1 longo ano de prisão seriam batizadas e enviadas para a arena onde seriam atacadas por uma vaca enfurecida, porém o povo se horrorizou ao ver Felicidade que havia acabado de tornar-se mãe, ser jogada pelo animal enfurecido, e pediram imediatamente o fim do “espetáculo”, sendo ali mesmo degoladas por se recusarem a negar sua fé, sendo desta forma além de mártires, santas.

Oração

Deus todo-poderoso, que destes às mártires Santas Perpétua e Felicidade a graça de sofrer pelo Cristo, ajudai também a nossa fraqueza, para que possamos viver firmes em nossa fé, como elas não hesitaram em morrer por vosso amor. Por Cristo nosso Senhor. Amém!

Leia Também

Peça sua Benção

img

Pesquisar