O grande poder de intercessão de São José

Imagem O grande poder de intercessão de São José

Grandiosa devoção popular, depois da Virgem Maria, é sem dúvida a São José, pai amoroso e protetor da Sagrada Família de Nazaré e de todas as famílias do mundo. Tão grande, que muitos santos e papas eram grandes devotos do gloriosíssimo patriarca e recomendavam aos fiéis que recorressem a São José em todas as necessidades da vida.

Uma ilustre santa que era declarada devota de São José é Santa Teresa de Jesus, ou Santa Teresa D’Ávila, reformadora do Carmelo e doutora da Igreja. É dela que vem o grande testemunho registrado no “Livro da Vida” escrito por ela:

“Tomei por meu advogado e patrono o glorioso São José e a ele me confiei com fervor. Este meu pai e protetor me ajudou na necessidade em que me achava e em muitas outras mais graves, em que estava em jogo a minha honra e a salvação da minha alma. Vi claramente que a sua ajuda me foi sempre maior do que eu pudesse esperar. Não me lembro de ter jamais lhe rogado uma graça sem a ter imediatamente obtido. E é coisa que maravilha recordar os grandes favores que o Senhor me fez e os perigos de alma e corpo de que me livrou por intercessão deste santo bendito. A outros santos parece que Deus concedeu socorrer-nos nesta ou naquela precisão, mas experimentei que a todas o glorioso São José estende o seu patrocínio. O Senhor quer assim nos mostrar que, tal como esteve sujeito a ele na terra, onde ele podia comandá-lo como pai adotivo, assim também no céu atende tudo o que ele pede. E assim reconheceram, por experiência, ainda outras pessoas que a meu conselho se recomendaram ao seu patrocínio. Muitos outros se tornaram recentemente seus devotos por terem experimentado esta verdade (…) Não conheci pessoa que lhe fosse verdadeiramente devota e lhe prestasse particular serviço sem fazer progressos na virtude. Ele ajuda muitíssimo quem a ele se recomenda. Há já vários anos que, no dia da sua festa, eu lhe peço alguma graça e sempre sou ouvida. Se o que peço não é tão reto, ele o ajeita para meu bem maior (…) Peço apenas, pelo amor de Deus, que quem não me crer faça a prova e verá por experiência quão benéfico é confiar-se a este glorioso Patriarca e lhe ser devoto”.

Outro ilustre santo que tinha especial devoção a São José é Santo Tomás de Aquino, o doutor angélico:

“Alguns santos receberam o privilégio de nos proteger em casos especiais; a São José, porém, foi conferido o encargo de nos socorrer em todas as necessidades”.

Os papas também recomendavam a devoção a São José e tinham por ele especial carinho.

O Papa Bento XV considerava que todos os devotos de São José têm o caminho mais breve para a santidade.

Papa Pio XI, outro grande devoto de São José, afirmava que o Glorioso Patriarca exerce diante de Deus uma intercessão “onipotente”

Papa Leão XIII proclamou São José patrono da Igreja Católica, através da encíclica Quamquam Pluries em 1889. E São João Paulo II escreveu a exortação apostólica Redemptoris Custos atualizando a devoção católica ao santo patriarca.

Papa Francisco também se declara muito devoto de São José, a quem se recomenda todos os dias. Através da Carta apostólica “Patris corde”, publicada por ocasião dos 150 anos da declaração do Esposo de Maria como Padroeiro da Igreja Católica, recorda com especial carinho a paternidade de São José, tanto como a sua humildade, obediência, caridade e exemplo de trabalhador. Junto com a carta apostólica, Papa Francisco anuncia o “Ano de São José” com relativa concessão de “dom de indulgências especiais. ”

 

Leia Também

Deixe seu comentário

img

Pesquisar