História de Nossa Senhora e Guadalupe

Imagem História de Nossa Senhora e Guadalupe

A história de Nossa Senhora de Guadalupe é uma das mais lindas aparições de Maria para a humanidade, pois ocorreu em um período onde o mundo passava pelas mudanças causadas pelas grandes navegações.

O Início da História de Nossa Senhora de Guadalupe

Começamos a história de Nossa Senhora de Guadalupe com sua primeira aparição para São Juan Diego no ano de 1531 no México, onde Maria e apresentou ao indígena que nesta época seguia para uma de suas aulas de catequese e pediu para que fosse erguido um santuário em honra a Deus.

Então o bispo utilizando de sua prudência pediu a São Juan Diego um sinal de Nossa Senhora, ocorrendo então três aparições. Porém apenas na terceira aparição seria concedida construção do Santuário.

Os Milagres de Nossa Senhora de Guadalupe

A terceira aparição de Nossa Senhora de Guadalupe ocorreu quando São Juan Diego corria para socorrer um tio seu que se encontrava gravemente enfermo e haviam poucas esperanças, então Maria apareceu a ele e disse:

“Escute, meu filho, não há nada que temer, não fique preocupado nem assustado; não tema esta doença, nem outro qualquer dissabor ou aflição. Não estou eu aqui, a seu lado? Eu sou a sua Mãe dadivosa. Acaso não o escolhi para mim e o tomei aos meus cuidados? Que deseja mais do que isto? Não permita que nada o aflija e o perturbe. Quanto à doença do seu tio, ela não é mortal. Eu lhe peço, acredite agora mesmo, porque ele já está curado. Filho querido, essas rosas são o sinal que você vai levar ao Bispo. Diga-lhe em meu nome que, nessas rosas, ele verá minha vontade e a cumprirá. Você é meu embaixador e merece a minha confiança. Quando chegar diante dele, desdobre a sua “tilma” (manto) e mostre-lhe o que carrega, porém, só em sua presença. Diga-lhe tudo o que viu e ouviu, nada omita…”

No dia 12 de Dezembro de 1531 o bispo se surpreendeu ao ver o milagre de Nossa Senhora de Guadalupe que foi pintada de maneira prodigiosa no manto de São Juan Diego, que havia voltado chorando e pedindo pelo perdão de Maria.

A confirmação dos Milagres 

A confirmação do milagre se daria quando São Juan Diego foi visitar seu tio que e encontrava sádio mesmo após ter sido “desenganado”, e disse: “Eu também a vi. Ela veio a esta casa e falou a mim. Disse-me também que desejava a construção de um templo na colina de Tepeyac e que sua imagem seria chamada de ‘Santa Maria de Guadalupe’, embora não tenha explicado o porquê”.

Outro fato surpreendente da história de Nossa Senhora de Guadalupe foi o do manto de São Juan Diego, que era feito de um tecido retirado do cacto ao qual costuma durar no máximo 20 anos e até hoje onde a imagem se encontra pintada o tecido não se desfez, sendo que nos primeiros dezesseis anos o tecido ficou exposto de maneira totalmente desprotegida da ação do tempo, e durante anos foram feitas análises por renomados peritos em pintura que comprovaram que ali nunca houve retoque.

Uma Devoção que ainda se Propaga

No ano de 1754 o Papa Bento XIV disse sobre Nossa Senhora de Guadalupe: “Nela tudo é milagroso: uma Imagem que provém de flores colhidas num terreno totalmente estéril, no qual só podem crescer espinheiros… uma Imagem estampada numa tela tão rala que através dela pode se enxergar o povo e a nave da Igreja… Deus não agiu assim com nenhuma outra nação”.

Mãe e Padroeira da América latina

No ano de 1875 o Papa Leão XIII coroou Nossa Senhora de Guadalupe, e no ano de 1945 o Papa Pio XII a declarou Padroeira da América Latina, anos depois em 1979 o Papa João Paulo II a declarou: Mãe de toda América Latina.

 

Leia Também

Peça sua Benção

img

Pesquisar